Samsung Pay e o mercado americano

samsung-pay-mobiler-bezahldienst

A Samsung se prepara para lançar sua carteira digital “Samsung Pay” nos Estados Unidos da América. Veja a matéria: U.S. Market Prepares for the Debut of Samsung Pay

Além da sua própria tecnologia MST – Magnetic Secure Transmission (veja nosso post de 19/02/15), que torna possível fazer uma transação de pagamento em qualquer terminal POS, Samsung Pay também se utiliza de Near Field Communication (NFC), verificação da impressão digital e tokenização. Uma promessa de transação segura, rápida e eficiente.

It takes two to tango!

Tango

Uma nova analise aponta os problemas iniciais com Apple Pay. A empresa Pheonix Marketing realizou uma pesquisa com 3.000 usuários no final de fevereiro, quatro meses após a introdução da Apple Pay.

Veja a matéria: Apple Pay unable to fulfill user demand, survey shows

Assim como no tango, são necessários que os dois lados deste mercado estejam juntos e preparados, para que uma nova forma de pagamento alcance seu objetivo. Vale a pena conferir a teoria microeconômica “mercado de dois lados” no capítulo 3 do livro “Do Escambo à Inclusão Financeira – A Evolução dos Meios de Pagamento”.

A Apple tem a seu favor a possibilidade de colocar nas mãos de seus clientes uma ferramenta poderosa de pagamento, mas é necessário criar uma rede de aceitação de tamanho importante, caso contrário nunca atingirá o seu objetivo.

Neste sentido, a Samsung Pay terá uma vantagem significativa. Enquanto a Apple Pay só funciona com máquinas que possuam o padrão de conectividade NFC, a Samsung Pay (com tecnologia Loop Pay) pode ser usado em qualquer terminal de captura com leitor de tarja magnética.

Ainda sobre Mobile Payment…

Nas palavras de Ajay Banga, Presidente e CEO da MasterCard, sobre Mobile Payment: “Se você adicionar valor, as pessoas irão utilizá-lo. Mas se tudo o que você esta dizendo é – ao invés de pegar o cartão de pagamento no seu bolso, agora você vai utilizar seu celular para pagar uma conta – Eu não sei qual problema você esta solucionando”

Não há nenhuma dúvida de que o mundo físico e o digital estão se convergindo e que o celular, dada as suas características, é o principal instrumento nessa convergência. Entretanto, mudar o hábito do consumidor é uma tarefa difícil. Até mesmo a “memória muscular” entre em cena.  

Ajay Banga ainda comenta: “Embora a tecnologia muda rapidamente, os hábitos de consumo se mover em um ritmo lento, e é preciso muito para criar uma mudança de mentalidade”.

Você deve se lembrar que levamos um bom tempo para nos ajustar ao uso de senhas no ato de fazer um pagamento com cartão, se não fosse a insistência dos bancos, ainda estaríamos assinando a cada compra. Hoje é muito simples fazer um pagamento, basta inserir o cartão no terminal e digitar uma senha. Muitos de nós já nem coleciona os recibos para conferência.

O que o levaria a mudar esse hábito? O celular simplifica esse ato?

Por que, seis meses depois do lançamento nos Estado Unidos, 85% dos consumidores que possuem um iPhone 6 nem sequer experimentaram o Apple Pay?

Veja mais em: HAS THE MOBILE PAYMENTS NOISE CALMED?

Mobile Payment – A disputa entre Apple Pay e Samsung Pay promete ser interessante!

Nada oficial, mas as notícias dão conta de que a Samsung deve lançar seu projeto de mobile payment, em outubro/15, sem cobrar das empresar de cartão de crédito na Coreia. Será que o mesmo pode acontecer nos Estados Unidos?

Bem, são mercados muito diferentes, por exemplo, sabe-se que a Coreia tem um dos maiores índices de utilização de cartões de pagamento, superior a 60% do consumo privado das famílias Coreanas. Cada adulto possui, em média, cinco cartões de pagamentos, entre cartões de crédito e débito. Os Coreanos também adotam novas tecnologias com muita facilidade. Somando-se esses fatos, é possível imaginar o sucesso da Samsung Pay em seu território.

Resta saber como será a batalha no território norte-americano, ou melhor, na casa da Apple.  Veja mais em: Samsung Pay.